16/12/15

Em Chamas - Suzanne Collins

 Devido a problemas técnicos (computador lento, infestado de vírus), falta de tempo e tudo o mais, fiquei mais de 2 meses longe do blog, mas estou trabalhando para arrumar tudo e pretendo estar de volta a ativa, e com novos assuntos para o blog.
 E enquanto enquanto dou um jeito em tudo trouxe para vocês um post sobre o segundo livro da trilogia Jogos Vorazes, que inclusive assisti ao filme também.

 Sinopse: Depois de ganhar os Jogos Vorazes, competição entre jovens transmitida ao vivo para todos os distritos de Panem, Katniss agora terá que enfrentar a represália da Capital e decidir que caminho tomar quando descobre que suas atitudes nos jogos incitaram rebeliões em alguns distritos. Dessa vez, além de lutar por sua própria vida, terá que proteger seus amigos e familiares e, talvez, todo o povo de Panem. 
Mistura de ficção científica com reality show, passando pela mitologia e pela filosofia, Em Chamas é o segundo volume da bem-sucedida trilogia iniciada com Jogos vorazes, mais novo fenômeno da literatura jovem dos últimos tempos. 
 Minha opinião: Após ter ganho os jogos Katniss e Peeta voltam para casa com uma nova vida: a de um vencedor dos Jogos Vorazes. Era pra tudo estar bem, se não fosse algumas ações de Katniss que sem que ela percebesse incitaram rebeliões por Panem. O presidente Snow, quando vê que pode estar perdendo o controle dos distritos, quer que Katniss convença a todos que tudo o que ela fez foi por puro amor a Peeta, e não como um ato de desafio à Capital. 
 Então começa um novo Jogo, dessa vez em comemoração aos 75 anos dos Jogos Vorazes, ocorre o Massacre Quaternário, onde as ações de cada um dos tributos poderá mudar Panem para sempre. 
 Nesse livro cada capítulo nos apresenta suspresas, e a curiodade para saber o que vai acontecer pela frente nos prende muito ao livro. Assim como o primeiro, Em Chamas é muito bem escrito, tem um enredo muito bem pensado, que deixa críticas não só para governos fortemente opressores, mas também ao nosso mundo atual.
 O final é frenético, e tanta coisa acontece que as vezes nos vemos meio perdidos ou confusos com tudo, mas nada que tire o brilho do livro e a enorme vontade de saber o desfecho da trilogia.

10/10/15

YouTube: Ler Antes de Morrer

 Há um bom tempo eu procurava um canal literário, mas nunca encontrava um que realmente gostasse, até que nas férias de julho, conheci o Ler Antes de Morrer.
 A BookTuber Isabella Lubrano é uma jornalista de São Paulo, e pelo que se pode perceber em seus vídeos, tem paixão pelos livros.

 Sua forma de falar sobre os livros é encantadora, e nos faz querer ler até aqueles que não são do estilo do nosso interesse.
 Ela fala do livro, do escritor, do contexto histórico, pesquisa sobre tudo que nos interessa e fala sobre tudo rapidamente, mas sem deixar nada importante de fora.
 Seu jeito de falar também é ótimo, sua voz, o modo como fala, não são nada cansativos, muito pelo contrário, é bom de ouvir.
 Além de tudo, a Isabella é super simpática, e sempre que pode responde os comentários com muita simpatia.
 Seus vídeos são ótimos de assistir, e se o tempo desse, iria ver todos que não vi de uma vez só. Sem dúvida o melhor canal literário que conheço.
 Veja mais vídeos da Isabella clicando aqui.

18/09/15

A Viagem do Tigre - Colleen Houck

 Apesar de várias ideias e planos para o blog, no último mês ele acabou ficando abandonado, mas a gente espera um futuro com mais tempo de sobra para fazer o que gosta, e é isso que me mantem com esperança de que um dia poderei me dedicar mais ao blog. Mas por enquanto farei o possível para estar sempre por aqui, porque faz falta quando fico longe.
 Sinopse:  Perigo. Desolação. Escolhas. A eternidade é tempo demais para esperar pelo verdadeiro amor? 
Em sua terceira busca, a jovem Kelsey Hayes e seus tigres precisam vencer desafios incríveis propostos por cinco dragões míticos. O elemento comum é a água, e o cenário de mar aberto obriga Kelsey a enfrentar seus piores temores.
Dessa vez, sua missão é encontrar o Colar de Pérolas Negras de Durga e tentar libertar seu amado Ren tanto da maldição do tigre quanto de sua repentina amnésia. No entanto o irmão dele, Kishan, tem outros planos, e os dois competem por sua afeição, além de afastarem aqueles que planejam frustrar seus objetivos.
Em A Viagem do Tigre, terceiro volume da série A maldição do tigre, Kelsey, Ren e Kishan retomam a jornada em direção ao seu verdadeiro destino numa história com muito suspense, criaturas encantadas, corações partidos e ação de primeira.
A épica saga dos tigres já foi lançada em 18 países e ocupou os primeiros lugares na lista dos mais vendidos do The New York Times.
 Minha opinião: Kelsey Hayes continua na missão de liberar os tigres da maldição, e dessa vez ela libera em uma aventura com Ren e Kishan, contando com a ajuda do Sr. Kadam e de Nilima. Na terceira busca ela precisa enfrentar seus medos e literalmente mergulhar à procura do próximo prêmio, tendo que enfrentar 5 dragões e enormes bichos que colocarão sua vida em risco. E no meio disso tudo ela sofre pela perda de memória de Ren, e depois pela dúvida cruel de ter que abandonar um dos irmãos.
Nesse livro a aventura é alta, e é interessante ler. Mas acaba ficando um pouco clichê, porque a gente sabe que no final tudo vai dar certo (tem que dar né). Mas os dragões às vezes nos surpreendem por acharmos que eles serão de um jeito e acabam sendo de outro, e isso acaba tornando tudo menos claro, e não deixa tudo tão óbvio.
A indecisão da Kelsey às vezes dá raiva, e outras vezes é compreensível (até porque o livro é narrado por ela). O triângulo amoroso não está bom para ninguém, mas os irmãos acabam sendo muito pacientes com ela. E vemos também o quanto eles a amam, sempre provando isso pela forma como a protegem.
Um livro muito bom de ler, e que nos deixa com vontade de ler o próximo da série.

22/08/15

Eu li: Dezoito Luas

 
 Essa é uma série de livros (confira resenha dos anteriores aqui)  que me fez repensar no modo como dou notas a livros. Ultimamente tenho tentado ficar mais criteriosa e a não dar a nota só pelo final.
 Esse livro li em março, e nessa época que dei a nota. Às vezes dava uma nota e quando ia fazer o post ficava pensando se o livro realmente merecia aquela quantidade de estrelas. Mas quero que fiquem tranquilos, e que saibam que os próximos livros o número de estrelas que dei a poderá ser mais justo.
 Isso é que é bom, é poder viver e aprender, buscando sempre melhorar, certo!?
 Sinopse:  Nesse novo romance, Ridley perdeu seus poderes, Link é um Incubus e as habilidades da família de Lena não andam muito acuradas. Nuvens de gafanhotos devoram todo o verde de Gatlin. Um calor sufocante deixa a grama marrom e os humores negros. Raios riscam o céu e tempestades assustam os animais. O equilíbrio está quebrado. Aparentemente, ao se Invocar Lena pode ter sido dado o pontapé inicial no Apocalipse.
 Minha opinião: A Invocação de Lena parece ter rompido a ordem das coisas, e o fim do mundo está próximo. Ethan, junto com Lena, Liv, Marian, Macon, Amma, Link, Ridley e John Breed querem dar um jeito de tudo voltar ao normal. Mas não é tão simples assim, e as descobertas que eles farão podem ser pior que o fim do mundo.
Nesse livro, muito melhor que o anterior, vemos o lado bom de algumas pessoas e passamos a parar de temer tanto quando eles entram em cena. O modo como cada um dos personagens é apresentado melhora muito, e o livro fica muito melhor de ler.
Não dá pra se falar muito dele, só lendo mesmo para saber o que ele nos proporciona.
O enredo é bem envolvente, e nos prende. O final abala, mas fica a esperança para o último livro da série.

14/08/15

Novo layout + Redes Sociais

 Como vocês podem ver o blog está com layout novo, feito pela Paula, com muito carinho e com adivinhação de como eu queria, porque quando vi o banner quase caí, era exatamente como eu estava pensando.
 Eu queria colocar hoje em comemoração ao meu aniversário, que é hoje, e o dela também.
 Comentem aí embaixo o que acharam do novo layout, e vou aproveitar o post para mostrar as redes sociais minhas e do blog.

29/07/15

Eu li: O Diário de Anne Frank

 Hoje irei falar sobre um clássico da literatura mundial, que é o livro preferido da paquistanesa Malala Yousafzai, e um dos meus preferidos também.
 Sinopse: O depoimento da pequena Anne Frank, morta pelos nazistas após passar anos escondida no sótão de uma casa em Amsterdã, ainda hoje emociona leitores no mundo inteiro. Seus diário narra os sentimentos, medos e pequenas alegrias de uma menina judia que, com sua família, lutou em vão para sobreviver ao Holocausto.
Lançado em 1947, O Diário de Anne Frank tronou-se um dos maiores sucessos editoriais de todos os tempos. Um livro tocante e importante que conta às novas gerações os horrores da perseguição aos judeus durante a Segunda Guerra Mundial.
Agora, seis décadas após ter sido escrito, este relato finalmente é publicado na íntegra, com um caderno de fotos e o resgate de trechos que permaneciam inéditos. Uma nova edição que aprofunda e aumenta nossa compreensão da vida e da personalidade dessa menina que se transformou em um dos grandes símbolos da luta contra a opressão e a injustiça. E consagra O Diário de Anne Frank como um dos livros de maior importância do século XX. Uma obra que deve ser lida por todos, para evitar que atrocidades parecidas voltem a acontecer neste mundo.
 Minha opinião: Anne Frank, uma garota judia, morava relativamente em paz com os pais e a irmã mais velha em Amsterdã, na Holanda, quando a guerra os forçou a se esconderem dos nazistas. Eles vão para que o que Anne chama de Anexo Secreto, onde eles, outra família e um senhor ficam escondidos durante dois anos. Nesse meio tempo Anne escreve um diário, contando sobre seus sentimentos, os momentos de tristeza, as alegrias, seus sonhos e a esperança de que eles pudessem ser realizados depois da guerra.
Muitas vezes ficamos surpresos com a profundidade do que Anne escreve, e de seu talento precoce para a escrita. Anne representa uma adolescente qualquer, mas que passa pelo que nenhuma pessoa deveria passar, que é ter que se esconder do mundo por causa de sua religião, por causa da maldade de Hitler e de todos os nazistas. Talvez esse sofrimento que tenha a feito ficar tão profunda e pensativa.
Podemos ficar felizes por um lado, já que seu sonho de ser uma escritora famosa foi realizado. Uma pena que ela não pode ver esse sonho concretizado.
Muitos livros já me tiraram lágrimas dos olhos, mas nenhum ainda tinha me feito chorar como esse. Durante a leitura ficava comovida com o sofrimento deles, e às vezes via somente a Anne adolescente, mas no final, foi extremamente triste ler sobre como as coisas terminaram, a ponto de estar lendo e ter que interromper.
Um livro que merece ser lido por todos. Anne, além da garota judia que sofreu aos holocausto, era uma escritora nata que não teve tempo de escrever outros livros.